HIPÓTESES

Para fechar esta introdução, apresentaremos as hipóteses que constituem nosso trabalho:

- Existia, já no mundo antigo, uma estrutura política, cultural e econômica que caracterizaria a formação de um sistema mundial articulado pelas relações entre Roma, China e a Ásia central, tanto pela conformação do sistema (pautada nas relações de Centro – periferia) quanto pelas vias utilizadas (relações de trocas comerciais e culturais).

- Este sistema mundial de trocas, estimulado pelos centros geradores de poder, configurava-se no comércio internacional (a Rota da Seda) que, por vias marítimas e terrestres, estabelecia uma série de relações políticas e econômicas cujo alicerce eram as mercadorias estrangeiras, empregadas na criação de um padrão delimitador de poder e prestígio sociais, legitimando a desigualdade e servindo como identificador de grupos em Roma e na China, bem como em suas dependências, ainda que em escalas variáveis nos em níveis cêntricos quanto nos níveis periféricos.

É possível ver, no mundo antigo, a existência de um sistema que vinculava as sociedades pelo intercâmbio material e cultural – sistema esse no qual se observa a manifestação de hierarquias estabelecidas pela diferenciação social e econômica - e legitimadas, por conseguinte, pela redistribuição do poder a partir dos Centros hegemônicos. Teria emergido, assim, uma economia de configuração geográfica singular, onde determinados grupamentos ou regiões se encontravam em posição especialmente privilegiada, fomentando um processo de polarização das forças econômicas e sociais de diversas sociedades. A premissa que embasa o conceito dessas “economias mundiais” é que estas se dividem justamente entre centros hegemônicos e áreas periféricas, no qual o crescimento gradual dos primeiros incorpora paulatina e qualitativamente as regiões próximas em um regime de relações econômicas desiguais e dominantes.

Assim, observamos que o período compreendido entre os séculos I ao III d.C. constituiu-se em época extremamente propícia à interação entre o Império Romano e o Império Han, o que buscaremos comprovar a seguir.